• Matheus Dantas

BRIDGERTON | CRÍTICA E ANÁLISE DA NARRATIVA

Com uma produção assinada pela Shonda Rhimes, através de sua produtora Shondaland, Bridgerton já se tornou uma das séries da Netflix mais assistidas e comentadas desde sua estreia. O seriado foi baseado em uma coleção de livros homônimos, que retrata os costumes da sociedade britânica no século XIX e, nesse post, faço uma análise do roteiro da série e como essa história como construída.

Bridgerton Netflix crítica

Sobre a série


A série conta a história da família Bridgerton, composta por uma mãe viúva e oito filhos, incluindo Daphne, a mais velha das irmãs entre as mulheres da família, que busca encontrar uma pessoa para se casar. Ela conhece o Duque de Hastings, Simon, que é um solteiro e bastante cobiçado, que não quer se casar, e fazem um acordo entre si para fingirem estarem juntos. Tudo isso é contado pela Lady Whistledown, uma escritora anônima que cria um jornal de fofocas que circula entre a alta sociedade. Confira o trailer abaixo.

A série contém 8 episódios, com duração média de 60 minutos cada um e tensão dramática o suficiente para sustentar uma maratona. Inspirada em uma série de livros de Julia Quinn, a 1ª temporada corresponde ao primeiro da coleção, chamado "O Duque e Eu" (2000), que foca na história de Daphne e cada livro destaca um irmão diferente da família Bridgerton. Você pode encontrar o livro clicando aqui. Acredite, ao final da série, poderá sentir uma grande vontade de fazer a leitura da coleção.


Este post contém spoilers de Bridgerton.


Análise da narrativa


Estudo dramaturgia e gosto de assistir séries, filmes e musicais para entender como as histórias são contadas. Abaixo, compartilho o que estou aprendendo e o que consegui identificar de técnicas de roteiro e alguns pontos interessantes sob essa perspectiva da narrativa.


Tema principal


Um ponto de partida para a análise é entender qual o tema principal da série. No caso de Bridgerton, o que fica em questão é se é possível amar verdadeiramente outra pessoa e, consequentemente, se isso levará a casar por amor ou por negócios. Esse tema pode ser notado em todos os personagens, em maior ou menor grau, como nos irmãos Bridgertons, na família Featheringtons, e qualquer personagem solteiro ou casado.


Dilema da protagonista e conflito central


Nesse sentido, os protagonistas, Daphne e Simon, representam essa temática de maneira muito clara. A partir deles, é construído um dilema:

  • Daphne tem como objetivo se apaixonar e se casar por amor, mas precisa lidar com seus desejos e impulsos sexuais, especialmente quando conhece Simon;

  • Simon não quer se casar e ter filhos e não acredita no amor, mas se apaixona por Daphne e precisa decidir entre continuar solteiro ou ceder aos sentimentos;

Esse jogo citado acima faz parte da estrutura Buddy, que consiste em uma narrativa com dois protagonistas com problemáticas de caráter de mesma natureza, mas opostos. Esse dilema, já existente individualmente entre os personagens, aumenta ainda mais entre duas pessoas; e ao longo dos episódios da temporada, isso fica cada vez mais evidente.

Bridgerton Netflix crítica
Família Bridgerton

Dessa forma, é possível definir o conflito central da série que é justamente saber se todos os irmãos Bridgerton terão um relacionamento feliz e apaixonado, como seus pais ou se irão se casar por negócios ou fugirão dessa responsabilidade imposta pela sociedade. Faz parte da estrutura serializada, que percorre todas as possíveis futuras temporadas e só se resolverá no último episódio da última temporada.


Problemática de caráter


Todo personagem tem um "defeito", cuja característica interna o impede de alcançar seus objetivos, a qual se chama problemática de caráter, e a história da série é aquela que irá corrigir esse ponto nos protagonistas.


No caso de Daphne e Simon, suas problemáticas já foram citadas na sessão acima, mas os demais personagens também apresentam esses "defeitos": Anthony não quer assumir as responsabilidades como “homem da casa” e não deseja se casar dentro dos padrões da sociedade; Benedict busca ser um artista livre e também não quer se casar por negócios; Colin, em contrapartida, deseja se casar, mas é bastante inocente e pouco maduro; Eloise é a irmã que não se enquadra aos padrões femininos da época, incluindo o casamento; os demais irmãos ainda são crianças e aparecem pouco.


Outros personagens bastante relevantes são Penelope Featheringtons, a qual, devido sua aparência, não acredita que um homem possa gostar dela, mas se apaixona platonicamente por Colin Bridgerton; Marina Thompson, uma prima distante da família Featheringtons, que é bastante cortejada pelos homens e causa inveja na família, mas está grávida de um soldado e precisa decidir entre esperar pelo pai ou se casar com qualquer homem que a aceitar nessa “condição” (como é colocado na série).

Bridgerton Netflix crítica
Colin e Marina na frente e os família Featheringtons atrás

Todos esses apontamentos reforçam como o tema da série se estende a todos os personagens e, de alguma forma, debate o assunto.


Recursos narrativos


O flashback é utilizado, em especial no segundo episódio, quando conta a infância de Simon. De maneira inteligente, a série retrata sua trajetória e sua relação com seu pai, enquanto a trama se desenrola no presente, o que permite entender as atitudes e vontades do Duque em relação ao casamento.


Um ponto narrativo bastante relevante é a identidade da Lady Whistledown, que faz parte da estrutura serializada da 1ª temporada e que desperta a curiosidade no espectador em saber quem ela é. Claro que, logicamente, isso só é resolvido no último episódio, mas se torna uma subtrama, através de Eloise Bridgerton, que tenta desvendar quem é a Lady Whistledown, especialmente após reconhecer o poder que ela tem em construir e destruir a imagem e reputação das famílias da época. Ao longo dos episódios são dadas pistas, mas ao final se torna um plot-twist de revelação.

Bridgerton Netflix crítica
Rainha Charlotte

Resolução da série


Toda problemática de caráter precisa ser corrigida pela própria jornada externa do protagonista e, em Bridgerton, isso foi muito bem desenvolvido; Daphne e Simon encontram um equilíbrio entre seus sentimentos e os costumes sociais, com uma boa resolução nos minutos finais da temporada.


Caso seja renovada, a 2ª temporada irá focar na história de Anthony Bridgerton, que, nessa primeira, sofre uma melhora da problemática ao longo dos episódios, de forma que ele acredite no amor, mas é resetado no fim e deixa de acreditar quando fala que irá encontrar uma esposa e se casar por negócios. Esse reset é uma técnica usada para dar gancho para novas temporadas.


De forma geral


Bridgerton é uma série muito bem produzida, para aqueles que amam romances e também aqueles que, como eu, não curtem muito. Apesar da polêmica de algumas cenas, a série, do ponto de vista narrativo, tem uma história bastante envolvente com personagens cativantes o suficiente para te prender em uma maratona do final de semana, mesmo com o tempo de duração considerável de cada episódio.


Me conta nos comentários o que você achou da série e se havia descoberto quem é a Lady Whistledown!

Transparência: Meu site faz parte do Programa de Associados da Amazon.com.br, que permite monetizar o blog com esses links.

Torne-se membro do blog para me ajudar, clicando em Registre-se no topo dessa página, e poder comentar. Não se esqueça de compartilhar esse post com alguém que possa gostar.


Você pode acompanhar minha rotina e jornada como artista no Instagram, alguns vídeos no TikTok, ver meus pins e pastas no Pinterest e outras coisas aqui no Twitter. omatheusdantas_ em todas as redes sociais.

45 visualizações0 comentário
 
google.com, pub-6502370055970501, DIRECT, f08c47fec0942fa0